Prefeitura de Resende monitora casos do novo coronavírus e possível cadeia de transmissão

Prefeitura de Resende monitora casos do novo coronavírus e possível cadeia de transmissão

Serviço de acompanhamento de pacientes e seus contactantes ocorre por 14 dias, período de quarentena estipulado

 

A Prefeitura de Resende, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, vem realizando o acompanhamento de todos os casos do novo coronavírus (Covid-19) na cidade. O trabalho é executado por uma equipe multiprofissional, composta por 33 pessoas, sendo a maior parte oriunda da Superintendência de Vigilância em Saúde/Serviço de Epidemiologia e os demais remanejados de outros setores do governo municipal suspensos durante a pandemia, além de funcionários do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) da Região do Médio Paraíba II, com sede em Resende. O serviço consiste em monitorar os pacientes internados com a doença Covid-19 e os contactantes próximos deles, bem como agendar coleta de exame sorológico e elaborar relatórios e levantamento estatístico.

 

A principal função da equipe é o rastreamento de contatos, conhecido como Contact Tracing. A superintendente de Vigilância em Saúde, Carolina Bittencourt Castro Ferraz, explicou como funciona a atividade de rastreamento, lembrando outros papéis desempenhados pelos profissionais que atuam no prédio do setor, situado no bairro Manejo.

 

— Uma das estratégias do serviço é fazer o mapeamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, que são submetidas à quarentena através de isolamento domiciliar nos casos mais leves ou tratamento hospitalar para as situações mais severas com complicações respiratórias, por exemplo. A identificação dos casos é viável a partir do recebimento da notificação de cada caso que as Unidades de Saúde atendem, em conformidade com normas do Ministério da Saúde. Após a detecção dos indivíduos acometidos pela doença, a equipe segue para a etapa de localização das pessoas que mantiveram contato com aqueles infectados. O trabalho previne que os possíveis casos de infectados pela doença circulem pelas ruas transmitindo o vírus, já que são orientandos a entrar em quarentena com tempo estipulado de 14 dias. Por intermédio de ligações telefônicas, os profissionais marcam a coleta do exame sorológico dos pacientes e seus respectivos contactantes. Todo o acompanhamento de cada paciente e seus contactantes ocorre no período de duas semanas por telefone ou mensagem por aplicativo. A equipe multiprofissional ainda é responsável pela confecção de relatórios diários e planilhas com dados estatísticos correspondentes ao número total de pessoas infectadas e curadas, casos confirmados e descartados, resultados pendentes, internações hospitalares, altas médicas em virtude da Covid-19 e óbitos, além do quantitativo de síndromes gripais contabilizadas no município – informa.

 

A equipe também desenvolve o atendimento por telemonitoramento e videochamada, onde o paciente conversa, pelo aplicativo, diretamente com um médico da Secretaria Municipal de Saúde, evitando, desta forma, que a população busque uma unidade de saúde neste primeiro momento.

 

O último Boletim Covid-19 de Resende, divulgado nesta segunda-feira, dia 1º de junho, no Facebook da Prefeitura, contabilizava: 232 casos confirmados, sendo 110 constatados pelo exame RT-PCR (Transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase) e 122 por teste rápido sorológico; 1.060 casos descartados; sete casos aguardando resultado; 192 curados; 15 óbitos; e 2.203 síndromes gripais, com 1.878 pessoas já curadas e o restante em isolamento.

 

UM NOVO CENÁRIO NA REDE DE SAÚDE

 

As novas políticas públicas para o setor da Saúde têm por finalidade fazer com que a rotina dos atendimentos seja minimamente impactada com o andamento dos casos de coronavírus no município. Além da Policlínica da Cidade Alegria, outras unidades de saúde receberam diversas melhorias e readequações para o fortalecimento no combate à pandemia.

 

No Hospital Municipal de Emergência (HME) Henrique Sérgio Gregori, houve aumento em 70% do quantitativo de leitos do Centro de Tratamento Intensivo (CTI) com respiradores. Foi criado o Centro de Triagem Exclusivo para Síndromes Gripais no HME. O hospital ainda passou a contar com uma sala de raio-X exclusiva para o atendimento dos casos de síndromes gripais. A entrega do Pronto-socorro da unidade hospitalar foi antecipada. Além disso, foi instalado um novo sistema de vácuo na unidade. Já na Nova Santa Casa, foram antecipadas as obras da sala de tomografia e da clínica cirúrgica, que pode ser utilizada para a internação de pacientes com coronavírus. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, foi montado um Centro de Triagem Exclusivo para Síndromes Gripais.

 

Confira também outras obras adiantadas nas unidades de saúde, que podem virar novos centros de atendimento exclusivo do Covid-19: CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) Cidade Alegria; base do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) em Engenheiro Passos; Unidade de Saúde da Família (USF) do Paraíso; e novo posto de saúde, localizado onde operava o antigo laboratório ao lado do Posto do Estado, no Centro.

 

Leia também: