Saae-BM inicia campanha de gerenciamento de resíduos sólidos

Autarquia em parceria com ABIHPEC realiza campanha de conscientização sobre destinação adequada dos resíduos sólidos

     O Saae-BM (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Barra Mansa) iniciou na segunda-feira (20), uma campanha em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, denominada “Dê a mão para o Futuro”. A parceria é um programa que tem como principal objetivo conscientizar a população acerca da destinação correta dos resíduos sólidos urbanos. A van da ABIHPEC fica em Barra Mansa até o fim da próxima semana. A previsão é de que a campanha, desenvolvida em conjunto com a CRS (Coordenadoria de Resíduos Sólidos), visite cerca de 30 bairros, levando os serviços de conscientização e orientação aos moradores.

     Equipes do Saae acompanharam os serviços nos bairros Vila Maria e Saudade, locais onde está sendo implantada a Coleta Seletiva. O Diretor Executivo da autarquia, Fanuel Fernando, destacou a importância da campanha e da Coleta Seletiva para o município. “Todos esses projetos de consciência ambiental são fundamentais para melhorar a qualidade de vida do cidadão e a preservar a natureza. A Coleta Seletiva e o “Dê a mão para o futuro” tem um enorme potencial para proporcionar avanços no serviço de reciclagem, no modo de viver e no bem estar das pessoas, além de gerar renda e movimentar a economia de Barra Mansa”, enfatizou Fanuel.

     O Coordenador de Resíduos Sólidos, Jackson Rabelo, ressaltou a necessidade da Coleta Seletiva. “Estamos reforçando a ideia dessa proposta junto com a campanha da ABIHPEC para que o resíduo sólido tenha destinação correta. Nosso papel como cidadão é buscar sempre o melhor para a natureza. Acredito que nos próximos anos as pessoas vão perceber como é fundamental esse tipo de ação para a qualidade de vida”, afirmou.

O PROGRAMA 

     O “Dê a Mão para o Futuro” foi desenvolvido como uma alternativa viável para as associadas da ABIHPEC no gerenciamento de resíduos sólidos pós-consumo. Em 2006, o projeto piloto foi implantado no estado de Santa Catarina em quatro municípios e dez cooperativas, com a parceria da Fundação Banco do Brasil. Os resultados foram surpreendentes, ultrapassando as metas estabelecidas no início do projeto.

     Outros objetivos do programa são colaborar com a melhoria do panorama nacional em relação à correta destinação de resíduos sólidos urbanos, reduzir o volume de materiais recicláveis que seriam destinados aos aterros, além de viabilizar a reciclagem das embalagens pós-consumo por meio de ampliação e melhoria da coleta, triagem, beneficiamento, valorização e comercialização.

Foto: Divulgação

Leia também: