Prefeitura de Barra Mansa recebe duas mil máscaras para distribuir à população carente e instituições de longa permanência

Prefeitura de Barra Mansa recebe duas mil máscaras para distribuir à população carente e instituições de longa permanência

Material foi entregue por instituição religiosa à Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos

 

A Prefeitura de Barra Mansa, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, recebeu nesta quarta-feira, 03, duas mil máscaras que serão entregues para a população mais carente e Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI). O material foi doado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, localizada no bairro Saudade. A instituição religiosa realiza as ações através do “Projeto Mãos que Ajudam”, iniciativas mundiais que fomentam boas práticas.

 

A vice-prefeita, Fátima Lima, presente na entrega, valorizou a união em prol de um bem geral. “Quando mãos se unem para ajudar, para abençoar, na verdade essas mãos estão entregando um perfume que fica em cada um e recebem de volta. Máscaras salvam vidas. Tudo o que fazemos, recebemos em bênçãos”, ressaltou Fátima.

 

A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, Ruth Coutinho, pontuou a importância das doações para os munícipes. “Essa entrega beneficiará milhares de famílias da cidade, que terão máscaras para se protegerem neste período de pandemia. São pessoas que não tem condições. Essas parcerias com as instituições, neste momento de dificuldade, são de extrema importância e auxiliam o nosso trabalho”, destacou.

 

O pastor e líder regional da Igreja, Irineu Ribeiro Francisco, explicou a parceria com o município. “A igreja trabalha com o objetivo de promover o auxílio aos que sofrem e contribuir positivamente para a vida do próximo”, salientou.

 

A responsável por assuntos públicos da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Barra Mansa, Patrícia Palmeira Nascimento, frisou como foi desenvolvida a confecção das máscaras. “As máscaras foram confeccionadas pelas irmãs Sociedade de Socorro, uma organização de mulheres dentro da Igreja. Os homens também ajudaram. Todos cortaram os tecidos, viraram as máscaras, levaram materiais, buscaram e levaram das casas para igreja onde foram doadas”, detalhou Patrícia.

 

Leia também: