Prefeitura de Barra Mansa ultrapassa metas da Lei de Responsabilidade Fiscal

Prefeitura de Barra Mansa ultrapassa metas da Lei de Responsabilidade Fiscal

Resultados são referentes ao primeiro quadrimestre de 2020

 

Mesmo com os obstáculos econômicos encontrados por conta da pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Barra Mansa, através da Secretaria de Fazenda, conseguiu superar as metas definidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Os resultados, referentes ao primeiro quadrimestre de 2020, foram apresentados à Câmara Municipal na última sexta-feira, dia 29 de maio.

 

 

Segundo a lei, a prefeitura deve destinar 25% da receita na Educação e 15% na Saúde. De janeiro a abril deste ano, Barra Mansa investiu, respectivamente, 30,76% e 15,9%.

 

Sobre os gastos com a folha de pagamento, o Executivo tem feito o máximo de economia, atingindo percentuais abaixo do teto estipulado. “Estamos muito abaixo do limite de alerta, que é 48,60% e muito menor do que o limite máximo, que é 54%. Hoje, medimos no primeiro quadrimestre 40,36%. Isso significa que temos uma folha muito enxuta. Se formos fazer uma análise com os demais municípios, vemos que estamos muito bem neste quesito”, informou o secretário de Fazenda Leonardo Ramos.

 

O secretário explicou que, mesmo com os obstáculos, Barra Mansa tem atendido com rigor as exigências da lei. “Mesmo neste momento econômico sem precedentes que a gente vem atravessando, estamos cumprindo com o que a lei preconiza e mantivemos os indicadores positivos. Cada vez mais as receitas vão diminuindo e é preciso ter muito planejamento, disciplina e estar muito focado no fluxo de caixa para atingir as metas. As metas fiscais estão sendo adequadas ao cumprimento desde 2017. Esse é um trabalho muito honesto, de muito compromisso. Estamos aplicando de maneira muito adequada e responsável os recursos”, pontuou.

 

 

Quem tiver interesse a esses dados, pode acessá-los no Portal da Transparência, através do www.barramansa.rj.gov.br, ou solicitando na própria secretaria.

Secom/VR

 

Leia também: