Notícias - Estado

Governador Wilson Witzel participa de criação de vara especializada no crime organizado

Iniciativa dará mais rapidez ao julgamento de processos de crimes como corrupção e lavagem de dinheiro 

 

O governador Wilson Witzel participou, nesta quinta-feira (12/9), da inauguração da primeira vara criminal especializada no combate ao crime organizado do Estado do Rio, instalada pelo Tribunal de Justiça (TJ-RJ). A iniciativa busca dar maior celeridade ao julgamento de processos relacionados a atividades de organizações criminosas, como corrupção, lavagem de dinheiro e ocultação de bens e valores.

Dra Irani Martins - Advogada Criminalista Especializada

Ele é acusado de receber propina no fornecimento de contêineres

     O empresário Ronald de Carvalho foi detido nesta quinta-feira em Barra do Piraí quando estava em sua metalúrgica por agentes da capital e também da delegacia da PF de Volta Redonda. Ele é acusado de receber propina no fornecimento dos contêineres para a instalação das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Saiba os comportamentos nocivos à saúde que têm lavado ao aumento na taxa de tumores

 

     Estimativas apontam que a cada ano são feitos 12 milhões de diagnósticos de câncer no mundo. Se considerarmos apenas o Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), foram registrados em torno de 600 mil novos casos em 2016 – em 2015, eram 520 mil. Considerando total global, a Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que uma grande parte dos casos estão relacionados ao nosso modo de vida. E mais: a entidade destaca a perigosa relação entre hábitos pouco saudáveis da nova geração e o aumento nos índices de tumores entre jovens com menos de 30 anos.

     "O câncer é segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos no país, perdendo apenas para óbitos decorrentes de acidentes e violência. Entre 2009 e 2013, de acordo com os dados mais recentes fornecidos pelo Inca, 17.500 jovens brasileiros morreram em decorrência de tumores malignos", diz o Dr. Andrey Soares, oncologista clínico do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Grupo Oncoclínicas.

 

     O especialista explica que a somatória destes dados resulta em um alerta importante: é preciso rever nossos hábitos de vida – ou a falta deles – para frear as estatísticas crescentes ano a ano. "O incentivo à prática constante de exercícios físicos, dieta equilibrada, consumo moderado de bebidas alcoólicas e outras medidas simples surgem não apenas como iniciativas essenciais para frear os índices aumentados do câncer como uma maneira de promoção à qualidade de vida e bem estar geral. Essas medidas contribuem também para a potencialização do processo de tratamento para pessoas diagnosticadas com a doença e outras condições como diabetes e hipertensão".

     Para reforçar essa percepção, o Dr. Andrey ressalta que sobrepeso e sedentarismo estão no topo dos fatores que afetam especialmente a saúde da geração de adultos nascidos nos anos 1990. "Millennials têm o dobro de risco de desenvolver câncer no cólon (segmento do intestino grosso) e quatro vezes mais chance de receberem um diagnóstico de câncer no reto em comparação à geração Baby Boomers, indivíduos com 55 anos ou mais, apenas para citar mais um exemplo dos malefícios do sedentarismo e da ingestão de alimentos pobres em vitaminas e fibras", afirma o oncologista do CPO, citando estudo recentemente promovido pela Sociedade Americana de Câncer (ACS, sigla do inglês American Cancer Society).

 

     E não são só os tumores intestinais que estão relacionados ao nosso comportamento diário. A obesidade já tida como importante contribuinte para o aparecimento de ao menos outros nove tipos de câncer: esôfago, vesícula, fígado, pâncreas, rins, útero, ovário, mama e próstata. "Fatores como sedentarismo, consumo aumentado de carne vermelha, fast food, comida processada, álcool e cigarro também são hábitos comuns entre os jovens que podem trazer malefícios à saúde. Se não atentarmos para os hábitos que colaboram para a redução do risco de câncer, teremos futuramente um contingente cada vez mais aumentado de pacientes nos consultórios oncológicos", finaliza.

FATORES QUE CONTRIBUEM

     Abaixo, Dr. Andrey Soares lista os principais fatores que podem contribuir para o surgimento do câncer:

Tabagismo: Antigamente, o hábito de fumar era visto com elegância e glamour, sendo incentivado até pelas propagandas que mostravam atores famosos tragando seus cigarros, o que estimulava esse costume entre as pessoas mais jovens. O cigarro era liberado nos restaurantes e até na sala de aula. Hoje, o uso do cigarro pela geração Millenials, na maioria das vezes, vem acompanhando de bebidas alcoólicas. Estimativas apontam que 75% dos casos de câncer de pulmão são decorrentes do uso do tabaco e os fumantes têm cerca de 20 vezes mais risco de desenvolver a doença. Além disso, o cigarro também é responsável pelo aparecimento do tumor na cabeça e pescoço.

 

Etilismo: O consumo exagerado de bebidas alcoólicas tem se mostrado um dos hábitos mais frequentes entre jovens adultos. Essa prática traz consequências para a saúde física, sendo um depressor do sistema nervoso central e gerando impactos nocivos a diversos órgãos, como o fígado, o coração e o estômago. Uma pesquisa publicada no Alcohol and Alcoholism mostra que as consequências podem ser ainda maiores: segundo o periódico basta uma dose de bebida alcoólica por dia para aumentar o risco das mulheres desenvolverem câncer de mama em 5%. A conclusão é parte de uma revisão de 113 estudos feita por pesquisadores da Alemanha, França e Itália. Para mulheres que bebem mais – três ou mais doses por dia – o risco de contrair a doença aumenta em 50%.

 

Sedentarismo: Pode parecer um pouco clichê relacionar a saúde com a prática de exercícios físicos diários, mas esse é um fator que pode diminuir bastante o risco de aparecimento da doença. Mais de um terço dos jovens brasileiros está acima do peso, de acordo com dados do Ministério da Saúde e, esse fato, leva a um risco maior de desenvolver doenças como colesterol alto, diabetes e hipertensão arterial. Com o avanço da tecnologia, os jovens passam mais horas em frente ao computador, plugados no celular ou tablets, deixando de lado as atividades físicas. Mas com pequenos ajustes na rotina, como pequenas caminhadas diárias e subir e descer escadas ao invés de utilizar o elevador, é possível dar um salto na qualidade de vida e prevenir inúmeras doenças, não apenas o câncer. A recomendação da OMS é que pessoas de 18 a 64 anos pratiquem pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana – ou, em média, pouco mais de 20 minutos por dia.

 

Infecções Virais: A geração de jovens e adultos com menos de 30 anos preza e valoriza muito a liberdade sexual. Trata-se de um grupo que nasceu após o "boom" do HIV e, apesar de bem informada e consciente dos riscos envolvendo doenças sexualmente trasmissíveis, apresenta índices elevados de contágio pelo chamado papilomavírus humano – conhecido como HPV. Mais comum tipo de infecção sexualmente trasmissível em todo o mundo, o vírus atinge de forma massiva a população feminina - 75% das brasileiras sexualmente ativas entrarão em contato com o HPV ao longo da vida, sendo que o ápice da transmissão do vírus se dá na faixa dos 25 anos. Após o contágio, ao menos 5% dessas brasileiras irá desenvolver câncer de colo do útero em um prazo de dois a dez anos, uma taxa alarmante. O tumor já é considerado um problema de saúde pública no Brasil e faz parte do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) no país, o que inclui a vacinação contra o HPV para meninos e meninas com idades entre 9 e 26 anos. Além do HPV, existem algumas infecções virais que também podem estar relacionadas ao aparecimento do câncer. A hepatite B e C, por exemplo, podem desenvolver o câncer de fígado. Já o HIV pode ser responsável por tumores hematológicos como linfoma.

  

Exposição Solar: Os jovens estão acostumados a se prevenirem contra o sol quando vão para a praia no verão. Porém, a exposição solar vai muito além, pois para pessoas que costumam ficar expostas aos raios solares, é preciso reforçar o uso do protetor diariamente, principalmente no rosto. Se a exposição for maior, como na praia ou piscina, por exemplo, é importante abusar do protetor no corpo todo, usar chapéus e evitar horários em que a incidência solar esteja mais forte. Em geral, as pessoas costumam relacionar os casos de câncer de pele exclusivamente ao melanoma, mas 95% dos casos de tumores cutâneos identificados no Brasil são classificados como não melanoma, um índice que está diretamente relacionado à constante exposição à radiação ultravioleta (UV) do sol.

  

Sobre o CPO

Fundado há mais de três décadas pelos oncologistas clínicos Sergio Simon e Rene Gansl, o Centro Paulista de Oncologia CPO - Grupo Oncoclínicas, oferece cuidado integral e individualizado ao paciente oncológico. Com um corpo clínico com mais de 50 oncologistas e hematologistas e uma capacitada equipe multiprofissional com psicólogos, nutricionistas, farmacêuticos, enfermeiros e reflexologistas. Oferece consultas médicas oncológicas e hematológicas, aplicação ambulatorial de quimioterápicos, imunobiológicos e medicamentos de suporte, assistência multidisciplinar ambulatorial, além de um serviço de apoio telefônico aos pacientes 24 horas por dia e acompanhamento médico durante internações hospitalares.

 

O CPO possui a acreditação em nível III pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) e a Acreditação Canadense Diamante (Accreditation Canada), do Canadian Council on Health Services Accreditation, o que confere ao serviço os certificados de "excelência em gestão e assistência" e qualifica a instituição no exercício das melhores práticas da medicina de acordo com os padrões internacionais de avaliação. A instituição possui uma parceria internacional com o Dana Farber Institute / Harvard Cancer Center, que garante a possibilidade de intercâmbio de informações entre os especialistas brasileiros e americanos, bem como discussão de casos clínicos. Além disso, ainda, proporciona a educação médica continuada do corpo clínico do CPO, com aulas, intercâmbios e eventos com novidades em estudos e avanços no tratamento da doença. Atualmente o CPO possui duas unidades de atendimento em São Paulo, nos bairros de Higienópolis e Vila Olímpia.

 

Sobre o grupo oncoclínicas

Fundado em 2010, é o maior grupo especializado no tratamento do câncer na América Latina. Possui atuação em oncologia, radioterapia e hematologia em 10 estados brasileiros. Atualmente, conta com mais de 43 unidades entre clínicas e parcerias hospitalares, que oferecem tratamento individualizado, baseado na melhor prática clínica.

Iniciativa aumenta recursos para ações de combate à violência e iniciativas de desenvolvimento social nas comunidades do Rio

     A Alerj aprovou hoje (12/12), em segundo turno, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 56/17, de autoria do governo estadual, que autoriza a criação do Fundo Estadual de Investimentos e Ações de Segurança Pública e Desenvolvimento Social (FISED). O texto será publicado no Diário Oficial do Estado nos próximos dias.

Foto: riosolidario. org

     O Fundo garantirá o uso de parte da receita de royalties de petróleo na área de Segurança. Desse modo, será possível aumentar os recursos disponíveis para as ações de combate à violência, incluindo iniciativas de desenvolvimento social nas comunidades do Rio - como o Comunidade em Ação (foto).

LIGA DOS CAMPEÕES 
Sorteio coloca confronto entre Neymar e Cristiano Ronaldo - clique aqui!

     A receita do Fundo será proveniente de 5% da arrecadação de royalties e participações especiais oriunda do petróleo de áreas do pré-sal. Esses 5% são parte de 10% dos recursos, provenientes do pré-sal, atualmente destinados ao Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam). É importante ressaltar que o Fecam continuará a receber 5% de todos os royalties arrecadados no Estado, incluindo pós e pré-sal.

     O Fundo vai garantir mais recursos para manutenção da frota das polícias Civil e Militar, das delegacias, dos batalhões, além de iniciativas destinadas ao desenvolvimento social nas comunidades.

Somos referência na região! Veja nossos serviços e confira o vídeo abaixo!

Gostou, agende um horário (24)3337-8632 ou (24)999-079-684

 

Veja mais fotos em nosso FACEBOOK:

 

 

Por Giovanni Nogueira

     Jorge Picciani, Albertassi e Paulo Mello, foram presos novamente. Eles se entregaram na Cadeia Pública José Frederico Marques, onde também está preso o ex-governador Sérgio Cabral. O trio que é investigado por prática de crimes de corrupção, associação criminosa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas pela presidência da Alerj e outros cargos na Casa, teve a prisão decretada novamente nesta terça-feira, 21. O desembargador Abel Gomes, relator no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) solicitou o restabelecimento das prisões dos deputados Jorge Picciani, Edson Albertassi e Paulo Melo (todos do PMDB).

Foto: Reprodução da Internet     

     O tribunal havia decretado a prisão, por unanimidade, mas a decisão foi derrubada pela Alerj. Em seguida, os deputados deixaram o presídio sem que o tribunal fosse notificado. Ao iniciar a sessão, o desembargador Abel Gomes voltou a dizer que a competência da soltura é da Justiça Federal, e não da Assembleia Legislativa. Ele ainda disse que a Alerj "deveria resolver apenas sobre prisão".

     - Apenas pode expedir alvará de soltura quem expede alvará de prisão. Logo, só poderia ser revogada a prisão pelo órgão Judiciário — disse Abel.

     As notícias dão conta que a decisão cria um problema jurídico, pois quando revogou a prisão dos três peemedebistas, a Alerj também derrubou o afastamento. No domingo, Jorge Picciani, que preside a Assembleia, pediu licença do mandato até fevereiro - sendo seguido por Albertassi. Hoje, foi a vez de Paulo Melo decidir.

     De acordo com um site especializado, a reunião do TRF-2 de hoje, aconteceu para votar uma questão de ordem levantada pelo relator Abel Gomes sobre a Alerj ter negado a possibilidade de afastamento dos parlamentares do mandato, sem que isso estivesse na decisão do tribunal. A corte se referia apenas à prisão.

     O pedido de afastamento dos três do mandato foi feito pelo Ministério Público Federal (MPF) e o assunto foi levado nesta terça-feira à pauta por meio de uma questão de ordem do relator da operação “Cadeia Velha", desembargador Abel Gomes. Essa solicitação constava do pedido original do MPF, mas não chegou a ser analisado porque foi considerado decorrente da detenção.

     Uma ação na Justiça para anular a sessão da última sexta-feira (17), foi feita pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ). Na referida sessão, a votação por 39 votos a favor e 19 contra, revogou a prisão do trio. Abaixo uma imagem mostra como é o ambiente de onde o trio deve passar os próximos dias, a semana, o fim de semana, as outras semanas, os meses, os próximos anos... se julgados e condenados.

Foto: Reprodução da Internet     

Da região, Tutuca (PMDB) e André Correa (DEM) votaram pela soltura e Dr. Julianelli (REDE) pelo NÃO

Por Giovanni Nogueira

     Na tarde desta sexta-feira, 17, o plenário da Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ) derrubou por 39 a 19 (*), a decisão do TRF libertando os deputados Picciani, Paulo Melo e Albertassi. Eram necessários 36 votos para a revogação acontecer.

Foto: Reprodução da Internet

     Da região Sul Fluminense, os deputados Gustavo Tutuca (PMDB) e André Correa (DEM) votaram pelo SIM (ou seja pela soltura) e Dr. Julianelli (REDE) pelo NÃO. Zé Luiz Anchite (PP), se ausentou bem como Rafael Picciani (PMDB). Houve apenas uma abstenção e um total de 11 ausentes. *Dados até o fechamento desta matéria.

MP deve recorrer

     A votação foi marcada pela ausência de populares que protestavam do lado de fora, já que a plenária foi tomada por funcionários da Assembleia não havendo espaço para a presença da população. 
     A ALERJ votou também pela retomada dos parlamentares à rotina normal de suas atividades. O Ministério Público deve recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

 

* VEJA COMO VOTOU CADA UM -  Clique aqui! *

 

 
Rua Pedro Maria Neto, 17/101 - Aterrado - 27.215-590 - Volta Redonda - RJ
Todos os direitos reservados - 2021
Guia Comercial Sul Fluminense
© 2009 / 2021 Guia Sul Fluminense - Desenvolvido por ABCMIX - 2021
We use cookies
Utilizamos cookies no nosso website. Alguns deles são essenciais para o funcionamento do site, enquanto outros nos ajudam a melhorar este site e a experiência do utilizador (cookies de rastreio). O utilizador pode decidir por si próprio se quer ou não permitir cookies. Note que, se os rejeitar, poderá não conseguir utilizar todas as funcionalidades do site.