Guia comercial e classificados on-line.

 

"Outubro com Atitude" terá startup, Fasf, ICT, Fevre e reúne empreendedores, estudantes e muito mais!

     O auditório do Colégio João XXIII, no Retiro, será palco para o evento Outubro com Atitude neste sábado, dia 28, a partir das 9h. Realizado em parceria entre a Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda) e a startup Atitude Infinita, e com o apoio da Fasf (Faculdade Sul Fluminense) e do Colégio ICT, o encontro tem como objetivo reunir profissionais, empreendedores e estudantes para estimular o desenvolvimento pessoal e profissional.

Juliana Munaro do programa "Pequenas Empresas, Grandes Negócios" da TV Globo falará sobre jornalismo e empreendedorismo social 

Foto: Reprodução da Internet

     - A ideia é fazer um ciclo de palestras com profissionais gabaritados, tendo como foco a carreira e a motivação para os jovens. Apesar de atender inicialmente aos alunos da fundação, o evento é aberto a toda comunidade - explica o presidente da Fevre, Eduardo Dessupoio.

PALESTRA COM JORNALISTA DA GLOBO

     O evento terá palestra da jornalista e apresentadora do programa "Pequenas Empresas, Grandes Negócios" da TV Globo, Juliana Munaro, que vai falar sobre jornalismo e empreendedorismo social. Também participará o artista técnico digital Wescley Barbosa, que é pesquisador multimedia sênior na Rede Globo e já participou da criação de animações para programas da emissora de TV.

     - Além da palestra sobre design gráfico, teremos uma mostra de curtas de animação a partir das 11h, em comemoração ao Dia Nacional da Animação, celebrado neste sábado - lembrou Eduardo Dias.

     As inscrições podem ser feitas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., ou amanhã presencialmente.

Serviço:

Evento: Outubro com Atitude

Data: Sábado (28/10) - Horário: 9h

Local: Auditório do Colégio João XXIII (Avenida Antônio de Almeida, nº 1.023, Retiro)

 

Em Volta Redonda, uma casa deliciosa...

*

Acesse nosso Facebook:

 

De janeiro a setembro, município criou 8.864 novas oportunidades formais de trabalho

     Apesar da crise econômica que atinge o país desde o final de 2015, e que ampliou para mais de 12 milhões o número de desempregados, Resende tem um bom motivo para comemorar. A cidade acaba de ser apontada pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) como líder na geração de empregos em todo o Estado do Rio, com 8.864 novas oportunidades de trabalho criadas de janeiro a setembro de 2017.

 

Foto: Divulgação 

     De acordo com o cadastro, neste período 8.864 trabalhadores foram admitidos no município, contra 7.713 desligamentos – um saldo positivo de 1.151 empregos. As áreas que mais contribuíram para a criação de vagas foram o comércio, a indústria, o setor de serviços e a agropecuária. O segundo lugar do ranking ficou com município de Nova Friburgo, com saldo de 660 empregos.

SETOR METALMECÂNICO 

     A retomada do crescimento e a consequente ampliação do número de empregos formais em Resende pode ser atestada pelo desenvolvimento de um dos setores mais importantes da economia do município: o metalmecânico. A maior prova disso foi a criação, em agosto, de 600 novos postos de trabalho na montadora Nissan, que começou a produzir em Resende o utilitário esportivo Kicks. Já a MAN Latim America criou, em setembro, mais 300 empregos em sua unidade instalada no município. Em julho, a montadora já tinha anunciado o retorno da produção ao “turno cheio”, ou seja, de cinco dias por semana.

     - Desde janeiro de 2015, firmamos acordos para a redução da jornada. Em abril deste ano, esta redução, que era de 20% passou para 10% e, para o restante do ano, o turno de produção será normal, de cinco dias na semana. Estamos vendo os primeiros sinais de que mercado brasileiro está reagindo após um longo período de queda – disse Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN.

RETOMADA E CRIAÇÃO DE EMPREGOS

     A conquista da liderança no ranking de empregos do Estado do Rio também foi comemorada pelo prefeito Diogo Balieiro Diniz.

     - Nesses primeiros dez meses de governo, apesar de todas as dificuldades que enfrentamos, e elas não foram poucas, procuramos preparar nossa cidade para esta retomada do desenvolvimento e a criação de novos empregos é a melhor notícia que podemos receber, porque isso não representa apenas uma melhoria na economia, mas o resgate da dignidade de centenas de trabalhadores, muitos deles pais de família – disse o prefeito.  

NOVOS NEGÓCIOS

     Além do aumento do número de empregos formais, divulgado oficialmente pelo Cadeg, a Prefeitura de Resende também concedeu, de janeiro a setembro deste ano, 1.055 alvarás que permitiram a abertura de novos negócios na cidade. A medida, que ajuda a fomentar a economia, também contribui para a redução da taxa de desemprego, como explica o secretário de Indústria, Turismo, Tecnologia e Serviços, Raphael Gattás.

     - A instalação de um novo negócio, mesmo que pequeno, fomenta a economia e ajuda a criar novos postos de trabalho. Por isso, assim que assumimos a secretaria, trabalhamos para reduzir o prazo de emissão do alvará, pois sabemos o quanto esses pequenos negócios são importantes para potencializar a economia. Hoje, conseguimos emitir esses documentos, que levavam mais de um mês para serem liberados, num prazo de quatro a cinco dias – explica o secretário Gattás.

     Segundo ele, os meses de julho e agosto foram os que mais se destacaram na emissão de alvarás, com 136 documentos concedidos em julho, e 154 em agosto. O mês de março também se destacou com 129 alvarás liberados.

Treinamento sobre ações preventivas envolveu profissionais de outras prefeituras da região

     Dando continuidade à capacitação de profissionais e voluntários, a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Volta Redonda promoveu na manhã desta quarta-feira, dia 25, o quarto treinamento trazido pelo órgão com o objetivo de integrar as ações preventivas junto à comunidade.  A etapa teórica foi realizada no auditório da Defesa Civil, na Ilha São João, e contou com a presença de 45 pessoas, dentre equipes de prefeituras e defesas civis de municípios da Região Sul Fluminense, além de profissionais de Engenharia Civil e voluntários.

Foto:Geraldo Gonçalves/SecomVR

     - Essa capacitação é inédita para esses profissionais. Antes, por exemplo, alguns deles interditavam as residências com o conhecimento prático da atividade. Estamos trazendo conhecimento científico para que as ações sejam estritamente técnicas, e não mais empíricas, explicou o coordenador da Defesa Civil de Volta Redonda, o capitão Rafael Champion, acrescentando que a parte prática do treinamento será agendada para que os participantes possam verificar de perto as áreas de risco.

PALESTRA ABORDOU SITUAÇÕES DE RISCO

     A aula no auditório foi ministrada pelo engenheiro civil Jorge Luiz Muniz de Mattos, coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil do CREA-RJ (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio de Janeiro). Os temas abordados foram processos construtivos, trincas, fissurações e recalques, incluindo avaliação sobre riscos em edificações. Além de profissionais da Defesa Civil de Volta Redonda, participaram também equipes dos municípios de Piraí, Vassouras, Valença, Pinheiral, Porto Real, Miguel Pereira e Mendes.

     Dentre aqueles que receberam a capacitação, estava o enfermeiro Carlos Rodrigo Amorim, de 41 anos, morador do bairro Santa Cruz. Ele conta que decidiu se voluntariar há três meses porque viu a necessidade de colaborar mais com a sociedade e procurou conhecer o trabalho realizado pela Defesa Civil. 

     - O curso é muito bom porque somos leigos e recebemos outra visão do que é importante, uma visão preventiva, por exemplo.

MEIO ACADÊMICO E DEFESA CIIVIL

     Além de Carlos, o treinamento contou com a participação da professora do curso de Engenharia Civil do UBM (Centro Universitário de Barra Mansa), Fernanda Gonçalves, que ressaltou a parceria entre o meio acadêmico e a Defesa Civil. 

     - Essa integração permite aos alunos aprenderem, terem consciência, além de estarem preparados para o mercado de trabalho. A ideia do convênio é que os alunos trabalhem junto à Defesa Civil - contou a docente.

MAPEAMENTO PELA UBM

     De acordo com o coordenador da Defesa Civil, a parceria com o UBM é para ajudar no mapeamento das áreas de risco. O órgão também firmou convênio com o Unifoa (Centro Universitário de Volta Redonda), para os estudantes participarem das vistorias dos locais em que a Defesa Civil atue.

Clientes e advogados eram obrigados a abrir uma conta no Banco ou sacar todo o dinheiro em casos de pagamentos de mandados judiciais, não sendo mais possível a divisão dos respectivos valores de cada um

     A prefeitura de Barra Mansa, através do Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor), notificou na manhã desta quarta-feira, dia 25, o Banco do Brasil de decisão administrativa, após denúncia da OAB Barra Mansa, devido a mudanças nos procedimentos de TED (transferência eletrônica disponível)  e DOC (documento de crédito) em casos de mandados de pagamento judicial. Com a alteração, os clientes ou advogados com valor de mandado judicial para receber eram obrigados a abrir uma conta para fazer a transferência ou sacar todo o dinheiro, não sendo possível a divisão dos respectivos valores. O diretor do Procon Barra Mansa, Felipe Fonseca, esteve na unidade de Barra Mansa, no Centro, ao lado do presidente da OAB Barra Mansa, Noé Garcêz, e da fiscal do Procon, Patrícia Fittipaldi, para entregar a notificação da multa de aproximadamente R$ 48 mil.

Foto: Paulo Dimas

     De acordo com o presidente da OAB Barra Mansa, o Banco foi notificado pela Ordem dos Advogados, para que fossem prestados os devidos esclarecimentos. “De acordo com as irregularidades apontadas na denúncia, o Procon abriu um processo administrativo com direito a ampla defesa, mas o Banco não deu justificativas plausíveis, no que culminou na continuação do processo que resultou na multa”, completa Noé Garcêz.

INFRAÇÃO AO CÓDIGO DE DEFESA

     O diretor do Procon destaca que as mudanças infringem o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor que impede os fornecedores de impor, na venda de algum produto ou serviço, a aquisição de outro não necessariamente desejado pelo cliente. “Sendo assim, fica claro que o Banco abusa de sua posição privilegiada, já que é o único banco com autorização para este tipo de pagamento, realizando captação ilegal de clientes por meio de venda casada, obrigando assim o consumidor a abrir uma conta para sacar ou transferir o dinheiro em sua totalidade”, explica Felipe Fonseca.

     Segundo ele, as medidas foram tomadas para evitar prejuízos à população que tem valor de mandado judicial para receber, já que o saque de todo o dinheiro colocaria em risco a segurança e dignidade do indivíduo. “Quando a prefeitura recebeu a denúncia, o prefeito Rodrigo Drable se mostrou sensibilizado com a causa e nos deu total apoio para que fossem tomadas as medidas cabíveis para colaborar não só com a classe dos advogados, como da população em geral, evitando prejuízos maiores”, completa.

BANCO MULTADO

     Por decisão administrativa do Procon Barra Mansa, a infração foi considerada grave, pois afronta os direitos do consumidor. O Banco do Brasil foi multado em R$ 47.998,50, que será revertido ao Fundo Especial do Programa de Proteção ao Consumidor. O Banco pode apresentar recurso junto à Secretaria de Governo em até dez dias após a notificação. Após o prazo, sem a demonstração do pagamento ou de recurso a empresa bancária será inscrita em Dívida Ativa com o município.

*

Secretariado recebe treinamento sobre as PPPs em Volta Redonda

Samuca Silva afirma que município tem grande potencial para as Parcerias Pública-Privada

     A subsecretária estadual de Parceria Público-Privado (PPPs), Maria Paula Martins, ministrou uma palestra sobre os aspectos legais e práticos das PPPs, no âmbito municipal. O evento aconteceu na tarde desta terça-feira, dia 24, no auditório do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), no Aterrado, e teve a abertura do prefeito Samuca Silva e a participação de parte da equipe de secretariado de Volta Redonda.

Foto: Gabriel Borges

     - Os principais objetivos práticos das PPPs são de impulsionar o desenvolvimento econômico, compartilhar os riscos, a modernização da gestão e melhorar a eficiência do serviço. As PPPs foram criadas para fugir um pouco da Lei Federal 8666 (Licitação) porque são contratos de longo prazo, com no mínimo de cinco anos e, no máximo, de 35 anos - contou a subsecretária.

HOSPITAIS, ESCOLAS E OUTROS

     Além do prazo, o valor do contrato precisa ser acima de R$ 20 milhões, segundo a legislação federal. Porém, há um projeto de lei tramitando no Congresso Nacional que diminui esse valor para R$ 5 milhões aos municípios e R$ 10 milhões para os estados. Normalmente, ainda conforme a subsecretária, as Parceiras Pública-Privada são realizadas em áreas como iluminação pública, hospitais, escolas e zoológicos.

     Samuca Silva ressaltou sobre a importância das parceiras e afirmou que Volta Redonda tem grande potencial para as aplicações das PPPs. “Desde o início do governo, tenho falado sobre a importância das PPPs para o desenvolvimento da cidade. Sou contra a privatização, mas a favor do PPPs de serviço como no Saae. Temos oportunidade na área de Educação e Esporte, entre outros”, frisou.

SOBREVIVÊNCIA DE EMPRESAS

     O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, agradeceu a subsecretária e afirmou que a palestra ajudou a equipe técnica das secretarias. 

     - Foi de fundamental importância receber informações de quem vem estudando o assunto e superado obstáculos para implantação de PPP. Estamos falando no assunto e entendendo os potenciais setores para implantação no município - disse. 

     Logo em seguida, o presidente da AEERJ (Associação das Empresas de Engenharia do Rio de Janeiro), Luiz Fernando Santos Reis, explicou o que é associação e fez um resumo da importância dela, que tem no seu quadro mais de 150 empresas. 

     - O objetivo dos associados é abrir novos negócios, gerar empregos e criar outra fonte receita que permitam a sobrevivência de empresas construtoras de obras públicas do Estado do Rio de Janeiro contou o executivo da associação.

 

 

Objetivo é que pessoas jurídicas façam manutenção, conservação e obras

     As escolas municipais de Volta Redonda poderão receber ajuda de empresas para manutenção, conservação, realizações de obras, e outras formas de apoio. A Câmara de Vereadores aprovou nesta segunda-feira, dia 23, por unanimidade, o projeto de lei – Mensagem 18/2017 – enviado pelo prefeito Samuca Silva, criando o programa ‘Empresa Amiga da Escola’ no município. O objetivo é que pessoas jurídicas possam contribuir para a melhoria da qualidade do ensino na rede pública.

Foto: Reprodução da Internet

     Segundo o prefeito Samuca Silva, o objetivo é estimular o envolvimento e a participação da sociedade em ações concretas em prol da melhoria do ensino público. “A ideia de solidariedade que visa o programa ‘Empresa Amiga da Escola’ é uma importante forma de cooperação para auxiliar o desenvolvimento do ensino em Volta Redonda, através de ações conjuntas com o setor privado”, destacou Samuca.

DIVULGAÇÃO PUBLICITÁRIA

     O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, ressaltou que as pessoas jurídicas participantes do programa poderão divulgar com fins promocionais e publicitários, as ações praticadas em benefício da escola adotada.

     - O Poder Executivo não terá ônus de nenhuma natureza e não concederá nenhuma outra vantagem às empresas participantes do programa Empresa Amiga da Escola, além das condições contidas na lei - disse Joselito, salientando que não será permitida a exploração da imagem dos alunos. "Por outro lado, as empresas poderão contribuir com a educação do município como forma de retribuição social", acrescentou.

PROPOSTAS ÀS ESCOLAS

     As empresas interessadas em participar do programa vão submeter as propostas diretamente às secretarias de Educação e de Desenvolvimento Econômico e Turismo, que terão prerrogativa de aprovar, rejeitar ou sugerir adequações às propostas. 

     - A participação das empresas no programa vai se dar sob forma de doações de materiais, realização de obras de manutenção, conservação, reforma e ampliação dos prédios escolares, disse a secretária municipal de Educação, Rita Andrade.

Vai casar ? ...Rua 1014 nº 300 1A - Volta Grande II

(24) 3341-0305

* * * * * * * * * * * * * * * * *

 

PUBLICAÇÃO

Login (2)

Entrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
Banner lateral 4
Banner lateral 5
Banner lateral 8
Banner lateral 6
Banner lateral 9
Banner lateral 2
Banner lateral 7
Banner lateral 1
Banner lateral 3