Banner 776 x 186 topo

Guia comercial e classificados on-line.

David Frühwirth é um dos solistas expoentes da Europa; programa terá obras de Rossini, Bruch e Brahms

 

A delicadeza do som do violino regerá a noite nesta segunda-feira, dia 9. É que acontece mais um concerto da Temporada 2018 da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa (OSBM), às 20 horas, no Ilha Clube, no Ano Bom, em Barra Mansa. Com regência de Daniel Guedes, a apresentação contará com a participação especial do violinista David Frühwirth, solista da noite. Excepcionalmente, por conta dos jogos da Copa do Mundo, o  primeiro concerto deste mês não acontecerá na Igreja Matriz de São Sebastião e sim no Ilha Clube. A entrada é gratuita e a censura livre.

 

 

O concerto traz em seu programa obras de compositores renomados como Rossini, Bruch e Brahms. Para iniciar a noite, a Orquestra Sinfônica de Barra Mansa faz uma homenagem ao compositor italiano Gioacchino Rossini, lembrando a passagem de 150 anos de sua morte. Um artista espirituoso, que embora tenha composto obras mais “sérias”, teve na comicidade sua marca registrada. Compôs sua primeira ópera aos 18 anos e, aos 21, alcançou seu primeiro grande sucesso de público, “Tancredo”. Ao longo de sua carreira, entre outros trabalhos, compôs 39 óperas, entre elas “La Gazza Ladra” – obra da qual a OSBM tocará a abertura -, “Guilherme Tell” e “O Barbeiro de Sevilha”, sendo essa última uma das mais conhecidas e executadas de todos os tempos.

 

 

Em seguida, a orquestra apresentará “Concerto No1 em Sol Menor op.26”, do compositor alemão Max Bruch, também lembrando a marca de 180 anos de seu nascimento. Tendo iniciado seus estudos muito cedo, Bruch escreveu sua primeira obra aos 9 anos de idade, como presente de aniversário para sua mãe, compondo mais de 200 obras ao longo da vida. “Nessa peça, teremos a presença do violinista austríaco David Frühwirth, um dos solistas expoentes da Europa hoje, com uma carreira bem intensa. Ele vai tocar o ‘Concerto No 1’, de Max Bruch, que é uma das obras mais apreciadas pelo público e mais conhecidas do repertório de concertos para violino e orquestra”, explicou o regente Daniel Guedes. E para terminar, a orquestra tocará “Sinfonia No4 em Mi Menor op.98”, do compositor alemão Johannes Brahms, sendo esta sua última obra sinfônica, considerada como uma de suas obras primas.

 

 

O evento é realizado pela Prefeitura de Barra Mansa e Associação da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, com o patrocínio do Ministério da Cultura, CCR Nova Dutra, Saint Gobain e apoio da Transporte Generoso.

 

 

SOLISTA - Nascido em Salzburgo, na Áustria, David Frühwirth começou a tocar violino aos 6 anos de idade e fez sua estreia aos 11 anos, na grande sala de concertos do Mozarteum, tocando Vivaldi´s Four Seasons. Estudou violino no Mozarteum em sua cidade natal, com Paul Roczek e Ruggiero Ricci, continuando seus estudos na Alemanha, de 1990 a 1995, com Zakhar Bron, formando-se aos 20 anos. A convite de Pinchas Zukerman, fez pós-graduação com ele em Nova York, completando em 1998 com honras. Já tocou em importantes festivais, e dedica-se também, além de tocar, ao ensino da música, ministrando master classes internacionalmente.

 

 

        

Por Comunicação PMBM, com fotos de divulgação.

 

 

PUBLICAÇÃO

Login (2)

Entrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim