Banner 776 x 186 topo

Guia comercial e classificados on-line.

Volta Redonda lança Programa de Microcrédito para empreendedores; Parceria com a AgeRio visa o desenvolvimento econômico e social da região

     A prefeitura de Volta Redonda e a AgeRio (Agência Estadual de Fomento), lançaram o Programa de Microcrédito que oferece financiamento para incentivar os microempreendedores da região Sul Fluminense.

 

     A novidade foi apresentada na manhã desta quinta-feira, dia 8, para cerca de 50 microempreendedores no auditório da prefeitura, no bairro Aterrado, em cerimônia com a presença do prefeito Samuca Silva e de secretários e representantes de autarquias, além de equipe da AgeRio. Em meio ao público presente, estava Wanderley Sebastião Fernandes, que trabalha há 25 anos como empresário no ramo de Fast Food e pretende utilizar o financiamento.

     “Às vezes, é preciso fazer alguma melhoria, comprar equipamento, mudar algo na fachada, alguma coisa que melhore o atendimento, é bem-vindo para nós. Agora que o mercado está aquecendo mais para venda, vai ajudar bastante”, contou Wanderley.

     Através do programa, os microempreendedores como Wanderley e profissionais liberais poderão adquirir um financiamento de crédito de R$ 3 mil a R$ 15 mil para investimentos no próprio negócio. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, o objetivo é impulsionar o desenvolvimento econômico e social da região, gerando emprego e renda, além de qualidade de vida. “São taxas acessíveis com condições muito interessantes”, frisou.

 

     O financiamento está disponível para microempreendedores com faturamento de até R$ 200 mil por ano. Para conseguir o crédito, o profissional deve ser de Volta Redonda e é necessário apresentar CPF,  RG e um fiador com renda comprovada. Os interessados devem comparecer ao Banco VR de Fomento (Av. Antônio Barreiros, nº 194, bairro Nossa Senhora das Graças) para passar por uma avaliação, conforme explicou o gestor do banco, Nelson Kruschewsky.

     “O banco está capacitado para receber o empreendedor. É uma taxa menor e uma oportunidade para ele investir e fazer com que o negócio dele cresça de alguma forma”, explicou Nelson Kruschewsky, acrescentando que são quatro tipos de operação, com financiamento a partir de R$ 3 mil, e é necessário avalista com renda comprovada.

     “Volta Redonda foi o primeiro município a aderir ao programa, preparou o espaço e capacitou pessoas que estão prontas para atender. Esse financiamento é uma operação simples que faz com que o dinheiro circule e nosso compromisso é estar à disposição”, afirmou a superintendente da AgeRio, Ivoneide da Silva Veríssimo.

     O prefeito Samuca Silva agradeceu a participação dos microempreendedores no evento e ressaltou que ações como essa fazem parte do desenvolvimento econômico que, segundo ele, é a base do crescimento de Volta Redonda nesse novo governo.

 

     “Me orgulho e fico muito emocionado em oportunizar esse momento. A nova economia merece isso. Os microempreendedores têm que ter coragem, planejamento, foco no negócio e estamos aqui para sermos coadjuvantes. Queremos que os empreendedores nos utilizem para que o negócio deles cresça”, concluiu Samuca Silva.

AgeRio pode financiar compra de ônibus elétrico

     A superintendente da AgeRio, Ivoneide Veríssimo, informou que o crédito para a compra do ônibus Elétrico foi aprovado pela instituição financeira. A ideia de Samuca Silva é que uma unidade do veículo seja adquirida com recursos próprios do governo municipal e outra com o financiamento da agência.

     “É uma grande notícia para Volta Redonda. O projeto Tarifa Comercial Zero é inovador e que já deu certo em Volta Redonda, tanto que outros municípios já querem também implementar. Nós, agentes públicos, precisamos dar essa resposta positiva à sociedade”, ressaltou Samuca Silva.

     Inoveide Veríssimo concordou e complementou: “A AgeRio levou em consideração o fato de ser um projeto que gera emprego e renda, além de ecologicamente correto. É um projeto tem que ser exemplo para todo país”.

     A AgeRio também pode ser financiadora do projeto “Avenida Inclusiva”, idealizada pela secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo. A ideia é utilizar uma avenida principal da cidade para ser referência ao país sobre a acessibilidade de pedestres e deficientes física. A avenida ainda será definida pela equipe técnica da prefeitura.

 

 

PUBLICAÇÃO

Login (2)

Entrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim